quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Vagina: a mulher deve entendê-la (parte 2)

E os corrimentos patológicos? Bom, esses podem estar associados a uma série de condições que, juntas, compõem o grupo das vulvovaginites. Antes de continuar, é muito importante frisar que nem sempre os corrimentos estarão associados a doenças sexualmente transmissíveis (na maioria das vezes, não), má higiene íntima ou a classe social. Podem tanto acometer mulheres em idade reprodutiva quanto no climatério e ser favorecidas pelo estresse excessivo, uso de roupas inadequadas, doenças concomitantes (diabetes, por exemplo), tabagismo etc.
...
Os principais agentes relacionados a vulvovaginites, os quais abordaremos neste post, são fungos (Candida spp), bactérias (a Gardnerella vaginalis é a mais conhecida) e protozoários (Trichomonas vaginalis).
...
Candidíase vulvovaginal, então, é o nome dado ao quadro de inflamação da vulva e/ou da vagina causada por fungos do gênero Candida, que, quando proliferados em excesso, podem levar a sintomas como coceira, ardência, vermelhidão e corrimento. Existindo tais sintomas, o médico ginecologista deve ser consultado, para confirmação diagnóstica e instituição do tratamento mais adequado a cada caso.
...
Nem sempre é fácil tratar a candidíase e há quadros de repetição muitas vezes desafiadores. A mudança de hábitos, contudo, costuma ser a tônica das recomendações. Como já foi dito neste Blog em post prévio (vejam o post Higiene íntima feminina), é importante evitar o uso indiscriminado de sabonetes e cremes, principalmente aqueles que não respeitem as condições naturais da vagina, assim como é importante evitar o uso muito frequente e repetido de roupas sintéticas e justas. Próximos às férias de verão, é muito importante frisar que os longos períodos com roupas de banho úmidas pode favorecer a proliferação dos fungos.
...
Ao contrário do que muitos pensam, a vaginose bacteriana, comumente associada à Gardnerella, é a principal causa de corrimento vaginal em mulheres jovens. Não se sabe ao certo por que motivo ocorre a proliferação dessa e de outras bactérias associadas ao problema, mas fatores como o fumo podem ser predisponentes. Um diferencial do corrimento por fungos é o odor desagradável e este é um aspecto importante a ser informado durante a consulta médica.
...
Mas a tricomoníase também pode levar a corrimento de odor desagradável. Por isso, não se deve utilizar qualquer creme vaginal para tratamento e a avaliação pelo ginecologista torna-se fundamental para o correto tratamento. Um aspecto importante é que, dos três quadros mencionados, este certamente acomete o parceiro, que deve ser devidamente tratado.
...
Causas outras de corrimento vaginal existem, mas, de certo, essas serão as mais ouvidas por mulheres em consultórios ginecológicos. O importante é procurar o ginecologista no início do quadro, para que o incômodo excessivo não induza à auto-medicação, ao uso de creme vaginal inadequado e, consequentemente, à perpetuação de um quadro que pode se tornar resistente.
...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos seu comentário!